Install Theme

Peça de teatro sobre caso Isabella Nardoni estreia em SP em março

Conhecido como “caso Isabella”, o assassinato da menina Isabella Nardoni, aos cinco anos de idade, servirá de base a uma encenação teatral da companhia Os Satyros.

Escrito por Lucas Arantes, o texto “Edifício London” será dirigido por Fabrício Castro com coordenação de Rodolfo García Vázquez. A estreia está prevista para março, em São Paulo.

Arantes diz que buscou criar uma história original apenas com referências ao caso de Isabella. “A peça não se parece com o que saiu nos jornais, pois minha busca foi de criar uma mitologia universal”, diz o autor.

Arantes diz ainda que procurou, em seu texto, criar um paralelo entre o assassinato de Isabella e a peça “Macbeth”, de William Shakespeare, na qual um militar assassina o rei e tem como cúmplice sua mulher, Lady Macbeth.

Gustavo Fioratti
Folha de São Paulo

Vinte peças que você vai ver em 2013
O ano de 2012 já terminou… Pelo menos para o teatro. Então, não temos nada que ficar por aqui falando de coisas que ninguém mais vai querer ler e muito menos ver. Conversei com alguns produtores e descobri no mínimo 20 espetáculos que estão prometidos para os palcos paulistanos em 2013. Preparem seus bolsos e corações! Vamos a eles!

O espetáculo Salvo em Rascunhos está em cartaz no Teatro Sérgio Cardoso todas as quartas e quintas. Confesso que já sabia que ia gostar. A colaboradora Tatiana Ribeiro é a autora do texto e sou fã de tudo que ela faz e escreve. Sua peça é um presente. Ela consegue fugir do politicamente correto e ser extremamente delicada. É um trabalho de mulheres, mas universal. Apareçam por lá. Recomendo!

“Sessão de Terapia” leva teatro para a televisão

A série dirigida por Selton Mello, com base na produção israelense “BeTipul”, é uma prova de como é possível se fazer televisão, cinema e teatro juntos. Claro, trata-se de um canal a cabo. O cenário não foge do consultório do psicólogo Theo (Zécarlos Machado). Uma poltrona de frente a um sofá. O resto são detalhes. Ali, ele recebe seus pacientes e, por cerca de trinta minutos, cria uma rede de tensão que, muitas vezes, espelha o drama alheio em sua própria vida para lá de desorganizada. Maria Fernanda Cândido, Sérgio Guizé, Mariana Lima e André Frateschi, ao lado da estreante Bianca Müller, vivem os pacientes. Selma Egrei, por sua vez, é a terapeuta do terapeuta, e Maria Luisa Mendonça, em aparições pontuais, faz a mulher de Theo.

Dirceu Alves Jr.
Na Plateia

Cirque du Soleil lança Corteo

Corteo é o novo espetáculo do Cirque Du Solei que chega ao Brasil em março de 2013. Criado e dirigido pelo suíço Daniele Finzi Pasca, já foi visto por mais 6,5 milhões de pessoas desde a sua estreia, em 2005, no Canadá. ‘Corteo’, em italiano, significa cortejo, e conta a história de um desfile imaginado por um palhaço. “Apesar do nome, não é algo triste. Inspirei-me em países como o México, que fazem de seus funerais uma festa”, conta Pasca, que define sua criação como “um espetáculo que flutua perante o público”.

As Satyrianas convidaram 27 autores para desenvolverem textos curtos inéditos. Esses textos são montados por alguns dos mais destacados artistas do teatro paulista e apresentados durante os quatro dias da programação. I Mais do Mesmo | é uma das atrações da virada de sexta pra sábado.

(Fonte: renatoandrade)

Antunes Filho estava quietinho, na dele, mas felizmente se manifestou no ano do centenário de Nelson Rodrigues. A tragédia Toda Nudez Será Castigada (1965) estreia hoje no Teatro Anchieta.

Música para cortar os Pulsos reestreia em São Paulo.